Ministro explica benefícios do Programa Criança Feliz em evento internacional

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, apresentou nesta quinta-feira (17) os benefícios do Programa Criança Feliz a prefeitos e secretários de Educação do Estado de Goiás. Foi durante a abertura do Seminário Internacional Caminhos e Conhecimentos para o Desenvolvimento da Primeira Infância, que segue até sexta-feira (18), em Goiânia. O evento também reúne especialistas das áreas de educação e primeira infância, além de representantes do governo federal e da Organização das Nações Unidas (ONU).

Na ocasião, Terra falou sobre as razões científicas que motivaram a implementação do Criança Feliz. É no início da vida, explicou o ministro, que a criança desenvolve as suas competências fundamentais. “Nós entendemos que, para combater a pobreza, é necessário investir no início da vida. Os cuidados nessa fase são fundamentais para o desenvolvimento das crianças, que chegarão à escola com melhores condições de aprendizado e terão mais oportunidades no futuro”, destacou.

Já o coordenador-residente da ONU no Brasil, Niky Fabiancic, ressaltou que o governo brasileiro está no “caminho certo” ao dedicar atenção especial à primeira infância. “O Programa Criança Feliz é o investimento mais efetivo para assegurar o futuro do Brasil. Nós acreditamos que ele deve ser elevado a uma política de Estado, que assegure a sua continuidade”, afirmou.

O evento é promovido pela Secretaria de Educação, Cultura e Esporte do Estado de Goiás. A titular da pasta, Raquel Teixeira, avalia que o seminário é uma oportunidade única de compartilhar experiências e debater a ampliação de investimentos. “As pesquisas do mundo mostram a importância da educação infantil para o desenvolvimento pleno da personalidade de qualquer se humano. O que a gente espera é que os prefeitos e secretários municipais priorizem cada vez essa área”, disse.

Criança Feliz – Até agora, 2.547 municípios aderiram ao programa em todo o país. As visitas domiciliares do Criança Feliz já começaram em 146 cidades de 10 Estados. Nos encontros, profissionais capacitados orientam os pais sobre a maneira adequada de estimular o desenvolvimento dos filhos. São atendidas as crianças de até três anos beneficiárias do Bolsa Família e as de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC). A iniciativa é coordenada pelo Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

 

da Agência Brasil

Comentários no Facebook