Semana Estadual de Políticas sobre Drogas debate conjuntura local

A política de guerra às drogas a partir da conjuntura dos cenários local e global foi tema do debate no primeiro dia da Semana Estadual de Políticas sobre Drogas, nesta quarta-feira, no auditório da Escola de Administração da UFBA, no Vale do Canela. A Semana Estadual visa discutir os rumos e desafios das políticas sobre drogas na Bahia e vai até sexta-feira (22), no auditório da Escola de Administração da UFBA, no Vale do Canela. O evento, aberto ao público, é promovido pela Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS) em parceria com o Conselho Estadual de Políticas sobre Drogas (Cepad) – órgão vinculado à própria Secretaria.

Presente na mesa de abertura, o secretário da SJDHDS, Carlos Martins, que também preside o Cepad, destacou a iniciativa ressaltando a importância do debate de forma conjunta. “Esse é um debate fundamental e que integra a esfera preventiva, que se dá com diálogos, com prevenção, com debates e em outro momento, a partir da redução de danos, mas a partir de ações de cidadania, de humanidade. No entanto, é fundamental nesse diálogo superar o desafio que é fazer com que todas as esferas, federal, estadual e municipal, compreendam a necessidade de se fazer trabalhos transversais, em conjunto, dialogando, saúde, educação, segurança, direitos humanos, assistência social e todas as áreas envolvidas”, disse Martins.

Além do secretário, a mesa que abriu o evento teve as presenças da superintendente da Superintendência de Políticas Sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis (SUPRAD), Denise Tourinho, de Fátima Rocha, como representantes das entidades do conselho, e Evandro de Jesus, usuário do Programa Corra pro Abraço. Em seguida, o grupo de teatro JAER, composto por usuário atendidos pelo Corra pro Abraço, realizou uma apresentação. Após o ato, a mesa redonda “Política de guerra às drogas – local e global” foi formada. O historiador Eduardo Ribeiro, o filósofo Marcos Manso e a professora Fátima Cavalcanti debaterem apresentando dados e com a contribuição do público.

O debate envolvendo sociedade civil e poder público em busca de estratégias e mobilizações sobre a questão das drogas no Estado com foco na prevenção, tratamento e inclusão social de usuários de substâncias psicoativas terá palestras, mesas redondas, oficinas e atividades culturais.

Corra pro Abraço versão digital

Nesta quinta-feira, segundo dia de evento, será lançado o Curso EAD (Ensino à Distância) de Redução de Danos, desenvolvido pelo Programa Corra pro Abraço, da SJDHDS, juntamente com a Cipó Comunicação Interativa e a Aliança Redução de Danos Fátima Cavalcanti (ARDFC/UFBA). Direcionado, especialmente, aos profissionais da área de saúde, assistência social, Direitos Humanos e educação, o curso tem duração de 55 horas e é inteiramente gratuito. As inscrições serão abertas no dia 21 de setembro.

“Esse curso é importantíssimo. Nosso trabalho agora no Corra Pro Abraço é para fortalecer o sistema de saúde, rede de assistência social, sistema de justiça, penitenciário. Vamos chegar aos 147 municípios. Esse será um grande passo para qualificar esses serviços na questão de álcool, crack e outras drogas”, explicou a titular da Superintendência de Políticas sobre Drogas e Acolhimento a Grupos Vulneráveis (Suprad), Denise Tourinho.

Desde outubro do ano passado, o Programa Corra Pro Abraço, já realizou quase 12 mil atendimentos, 1,6 mil encaminhamentos de usuários para serviços básicos como saúde, educação e justiça, além de 400 acompanhamentos por casos graves. O programa tem como objetivo promover a cidadania e garantir direitos de pessoas que fazem uso abusivo de drogas em contextos de vulnerabilidade, ou afetadas por problemas relacionados à criminalização das drogas, baseado nas estratégias de Redução de Danos físicas e sociais, aproximando beneficiários das políticas públicas existentes uma vez que o estigma e as desigualdades interferem em suas capacidades de busca, acesso e acolhimento pelos serviços públicos.

 

da Ascom/SJDHDS/Foto: Aline Valadares/SJDHDS

Comentários no Facebook