Profissionais participam de assessoramento técnico na área da assistência social

fonseas-768x516

Encerrando a reunião ordinária do Colegiado Estadual de Gestores Municipais de Assistência Social do Estado da Bahia (Coegemas), na última terça-feira (19), aconteceu no mesmo evento o Apoio Técnico e Assessoramento aos Municípios para Alcance do Pacto de Aprimoramento de Gestão. Organizado pela Superintendência de Assistência Social, ligada à Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), no auditório da Secretaria de Agricultura, em Salvador, o encontro contou com a participação de mais de 366 técnicos e gestores de 166 municípios ligados aos serviços de proteção básica e especial do Sistema Único de Assistência Social (SUAS).

O Estado desenvolveu uma metodologia de apoio técnico para que os parceiros da assistência social tenham acesso às informações de assessoramento técnico sobre as temáticas da assistência social. “O objetivo é promover o fortalecimento da Política de Assistência Social na Bahia, bem como a qualificação dos gestores e técnicos do SUAS, para uma melhor atuação na gestão da política pública e na oferta dos serviços socioassistenciais no estado”, disse a superintendente de Assistência Social da SJDHDS, Leisa Sousa.

A aproximação do Governo da Bahia e a gestões municipais é destacado pelo presidente regional do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (COEGEMAS-BA), Jaílton Fernandes, como fundamental para o aprimoramento das ações da assistência Social no estado. “Esse momento é oportuno para todos os gestores e para os trabalhadores do SUAS, pelo aprimoramento de conhecimentos na área da assistência social e levar em debate as dúvidas que porventura existam nos municípios”.

Apoio técnico – De acordo com a coordenadora Estadual de Gestão do SUAS, Aline Araújo Silva, a programação do assessoramento apresentou um panorama atual da Bahia, em relação ao Registro Mensal de Atendimento (RMA), e, consequentemente, um comparativo entre os anos de 2014 e 2015 para demonstrar os avanços e o que precisa qualificar em informações.

Outro tema discutido, foi sobre o Índice de Desenvolvimento do Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) e do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), questionários baseados em dimensões estabelecidas pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário (MDSA) que quantificam como o município está se desenvolvendo na área de proteção básica e especial.

Para a coordenadora do CREAS da cidade de Catu, Flávia de Mangabeira Lopes, a palestra sobre o preenchimento do Registro Mensal de Atendimento (RMA) foi um momento relevante da capacitação realizada pela SAS. “Estou obtendo minha primeira capacitação sobre o preenchimento mais detalhado do RMA. Essa atividade é importante, porque temos uma orientação mais aprofundada sobre esse assunto e podendo sanar algumas dúvidas que sempre aparecem no preenchimento do questionário”

Fonte/fotos: Secretaria de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social

Comentários no Facebook