Pró-família amplia alcance dos programas sociais para população vulnerável de Rondonópolis

O Governo do Estado de Mato Grosso, por meio do programa Pró-família, tem ampliado o acesso da população extremamente pobre aos programas sociais. Um bom exemplo é a cidade de Rondonópolis (222 km ao Sul de Cuiabá), que ampliou em 4.482 o número de famílias incluídas no Cadúnico (Cadastro Único de Programas Sociais), que é a porta de entrada para 20 políticas públicas.

Rondonópolis possui 222.316 habitantes e  tem atualmente 36.102 famílias cadastradas no CadÚnico. Em 2016, o número era de 31.620 cadastros. A ampliação do cadastro só foi possível por meio da busca ativa realizada pela equipe dos Centros de Referência de Assistência Social (Cras) para atender a metodologia do Pró-família.

Na semana passada, a Secretaria de Estado de Trabalho e Assistência Social (Setas) fez a entrega de 233 cartões Pró-família em Rondonópolis. Essa é a segunda etapa de entregas. Ao todo, 695 famílias rondonopolitanas estão incluídas no programa, que além da transferência de renda, integra acompanhamento familiar e inclusão socioprodutiva dos beneficiados.

“É gratificante voltar a Rondonópolis e ver quanto o trabalho da equipe gestora avançou, principalmente na busca ativa pelas famílias que mais precisam. A demanda de Rondonópolis é muito grande, então, a equipe técnica tem a sabedoria de observar todos os critérios exigidos. Assim, a mão do Estado chega onde as pessoas que estão precisando ser resgatadas”, destacou a secretária Monica Camolezi.

A  titular da Setas enfatizou que o valor destinado às famílias – o cartão Pró-família dá direito a um crédito de R$100 por mês em alimentos – também fomenta a economia local. O repasse mensal do Governo do Estado para Rondonópolis é R$ 73 mil, que são repassados diretamente para os mercados que integram a rede credenciada que atende o programa.

“O cartão Pró-família é uma nova forma de fazer um cofinanciamento da Assistência Social. Com o repasse de R$ 100 para as famílias, diminui muito a busca por cestas básicas na secretaria de assistência do município. Além disso, a família tem autonomia e opção de escolha para a sua compra. Isso é empoderar quem mais precisa e também aumenta a renda dos comerciantes, que atendem o programa”, enfatizou.

O governador Pedro Taques destaca que o Pró-família é uma estratégia pensada para superar as dificuldades, promovendo uma verdadeira inclusão das famílias vulneráveis em Mato Grosso. “Muitas pessoas criticam o Pró-família. Criticam a transferência de renda que fazemos com esse programa. Mas, essa é uma ação para ajudar na superação das dificuldades. Quem nunca passou dificuldades pode criticar, mas quem já sofreu pela falta de dinheiro sabe atender essa necessidade. Esse é um programa criado para cuidar de gente”, disse o governador.

Incremento na Economia

A secretária municipal de Assistência Social, Marcia Rotili, enfatiza que os recursos investidos na Assistência Social, seja o aporte federal, estadual ou municipal, fazem girar um montante de quase R$ 7 milhões no município. Segundo a gestora, esse resultado é devido a ampliação dos serviços de busca ativa, realizado pela equipe técnica, potencializado após adesão ao programa Pró-família.

“Apesar dos cortes de benefícios do Governo Federal, o município conseguiu ampliar o número de famílias beneficiárias, por meio de busca ativa de famílias elegíveis para o programa. A verba destinada com repasse dos programas Bolsa Família, Pró-família, o Benefício de Prestação Continuada gera um incremento de quase R$ 7 milhões na nossa economia. Agora chegamos a marca de 700 famílias atendidas pelo Pró-família. Essa não é a pasta dos coitadinhos, somos um setor de gera renda e movimenta a economia neste período de crise”, destacou a gestora.

 

da Ascom/Setas

 

Comentários no Facebook