Osmar Terra discute no Haiti acordos de cooperação na área social

O ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, está no Haiti para uma série de reuniões com representantes do governo daquele país. O objetivo é firmar parcerias para transferência de tecnologia e compartilhamento da experiência brasileira em programas sociais. O ministro da Saúde, Ricardo Barros, e técnicos do ministério também participam da visita.

Nesta quinta-feira (22), Terra se reuniu com o ministro haitiano dos Assuntos Sociais e do Trabalho, Roosvelt Bellevue, que explicou como o país caribenho tem buscado combater a pobreza. O Haiti está criando programas de capacitação e estímulo ao trabalho e geração de renda. Segundo explicou Bellevue, nesta fase inicial, o maior desafio é o cadastramento dos jovens.

A experiência bem-sucedida do Brasil com o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal poderá ajudar o Haiti a obter melhores resultados nessa área. O cadastro reúne dados de mais de 27 milhões de famílias e é a porta de entrada para mais de 20 programas sociais, entre eles o Bolsa Família. Na ocasião, Bellevue disse que o país tem interesse em conhecer melhor a ferramenta.

Além disso, o Haiti poderá usar como base a experiência brasileira com bancos de alimentos para aperfeiçoar o serviço oferecido nos mais de 400 restaurantes populares do país. Ficou acertado que o ministro Bellevue visitará o Brasil no mês de julho para dar continuidade às tratativas. Conforme Terra, este é o primeiro contato para a construção de uma parceria na área social.

“O Haiti é um país que enfrenta muitas dificuldades e é importante que o Brasil possa apoiá-lo para que os problemas sejam superados. Nós temos muito a contribuir com o Haiti nas ações de combate à pobreza e também podemos aprender com ele”, afirmou.

À noite, a delegação do governo brasileiro foi recepcionada pelo primeiro-ministro, Jack Guy Lafontant, e representantes do governo local. Nesta sexta-feira (23), a comitiva participa de uma série de encontros bilaterais e da cerimônia que dará o nome da médica brasileira Zilda Arns a um hospital. Coordenadora internacional da Pastoral da Criança, Zilda morreu no terremoto que devastou o Haiti em 2010, quando participava de uma missão no país.

 

da Ascom/MDSA

Comentários no Facebook