MDS vai dobrar o valor pago aos beneficiários do Bolsa Família no Rio de Janeiro

mds

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) vai dobrar o valor pago aos beneficiários do Programa Bolsa Família, no Rio de Janeiro, com adolescentes e jovens – entre 12 e 29 anos – que estejam em atividades no contraturno da escola. O governo federal estima que 50 mil jovens sejam beneficiados com a ação.

Coordenador das ações sociais do Plano de Segurança do Rio de Janeiro, o ministro do Desenvolvimento Social, Osmar Terra, destacou na última sexta-feira (11), na capital fluminense, que a medida temporária tem o intuito de estancar a crise. As ações começarão pelos complexos do Alemão, Penha, Lins, Chapadão e Maré, além da Cidade de Deus e Vila Kennedy.

Segundo ele, a intenção é oferecer aos jovens capacitação em informática, por meio de parcerias com empresas de tecnologia da informação, além de atividades esportivas, cursos de qualificação profissional, inclusão digital e incentivo ao empreendedorismo.

O assunto foi abordado durante reunião entre Osmar Terra, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, e o secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Christino Áureo, no Palácio Duque de Caxias.

Na ocasião, Terra destacou que um dos objetivos do plano é devolver a cidadania para quem vive em áreas hoje dominadas pelo crime organizado na capital fluminense e na região metropolitana. Na medida em que as áreas forem pacificadas, explicou ele, o governo vai localizar as famílias mais vulneráveis e incluí-las no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

“É necessário retomar rapidamente o acesso ao Cadastro Único que está prejudicado pela violência. Precisamos cadastrar os jovens e conduzi-los aos programas que serão oferecidos. Vamos mostrar que há um mundo possível para que eles não fiquem prisioneiros do crime organizado”, afirmou.

O plano prevê ainda atividades esportivas em 27 unidades das Forças Armadas na capital fluminense para afastar os jovens da criminalidade. A estratégia é uma ampliação do Programa Forças no Esporte –  parceria entre os ministérios da Defesa, do Desenvolvimento Social e Esporte que beneficia mais de 20 mil crianças no país. As ações serão desenvolvidas nas vilas olímpicas, no Parque Olímpico e em centros de treinamento de times de futebol.

No encontro, o ministro da Saúde, Ricardo Barros, falou sobre a importância do trabalho integrado dos governos federal, estadual e municipal. “Faremos ações de impacto nas áreas onde será retomado o controle pela polícia. Teremos ações de saúde, cultura e educação. É essencial agirmos juntos para o sucesso da operação”, disse.

O secretário da Casa Civil e Desenvolvimento Econômico do Rio de Janeiro, Christino Áureo, reforçou que também estão previstas ações nas áreas de saúde e assistência social para o tratamento de dependentes químicos. “É essencial termos a ação policial casada com atividades na área social. Assim, vamos conquistar resultados mais eficazes”.

Na capital fluminense, o ministro Osmar Terra também se reuniu com a secretária municipal de Assistência Social e Direitos Humanos, Maria Teresa Bergher. No encontro, foram discutidas as ações com foco na proteção social.

da Ascom/MDS

Comentários no Facebook