Manifestação em defesa do Suas ganha as ruas de Belo Horizonte

suas

Cerca de 700 pessoas, delegados e convidados da 12ª Conferência Estadual de Assistência Social, participaram do Ato Público em Defesa do Suas, na manhã desta quarta-feira (11), no centro de Belo Horizonte. Sob gritos de “Fica Suas” e “Nenhum direito a menos”, os manifestantes saíram do Minascentro em direção à Praça Raul Soares.

“É uma amostra, uma importante reação à ofensiva do governo federal contra os pobres do Brasil. Esta manifestação é contra os cortes que o governo federal praticou no orçamento da assistência social no Brasil inteiro. Nós temos aqui todos os municípios mineiros, trabalhadores, usuários e conselheiros da assistência social para dizer que aqui em Minas, não. Aqui nós vamos organizar, lutar e resistir”, afirmou a secretária de Estado de Trabalho e Desenvolvimento Social, Rosilene Rocha.

A manifestação pelas ruas da capital mineira contou com o apoio e a presença do deputado estadual André Quintão. “Esta manifestação é histórica e significa a resistência dos movimentos sociais, dos militantes da assistência social, em defesa de uma política pública que retirou milhões de brasileiros da pobreza. É fundamental garantir os recursos para o funcionamento dos Cras, Creas, coordenação do Programa Bolsa Família, o Benefício de Prestação Continuada. Infelizmente, o corte de 98% pode significar o fim dessa política conquistada há décadas pelo povo brasileiro”, declarou o deputado.

“Minas Gerais tem um papel fundamental na construção do Suas e Minas estará em Brasília para dizer ao governo federal que não aceitamos esse corte, não aceitamos o fim dessa política pública”, completou André Quintão.

Delegada estadual, pelo município de Congonhas, Regiane Severiano não teve alternativa. “Estamos vivendo o desmonte do Suas, vão fechar vários equipamentos. Temos que ir para a rua e barrar esses cortes”, disse.

De Bonito de Minas, no norte do estado, veio o delegado, representante dos usuários do Suas, Santino de Água Boa, que retorna à terra com uma bagagem extra. “Estamos reivindicando para as pessoas mais carentes. Somos carentes. Daqui levo uma esperança para minha terra.”

Nos três dias de Conferência circularam pelo Minascentro 1.111 pessoas, de 357 municípios mineiros, das quais 117 representaram entidades socioassistenciais (10,5% dos presentes), 148 representantes dos trabalhadores do Suas (13,3%), 172 usuários da assistência social (15,4%), 451 representantes da gestão pública (40,5%) e 223 convidados (20%). O encontro teve ainda a participação de profissionais do Amapá, Distrito Federal, Rio de Janeiro, Paraná e Pará.

Regiane

Além do Ato Público, o terceiro dia de Conferência foi marcado pela eleição dos 40 novos integrantes, titulares e suplentes do Conselho Estadual de Assistência Social (Ceas), para a gestão 2017/2019, e dos 150 delegados, representantes de Minas na 11ª Conferência Nacional de Assistência Social, que acontece em Brasília, de 5 a 8 de dezembro.

 

da Ascom/Sedese

Comentários no Facebook