Governo fortalece política da assistência social com instalação de novos CRAS e CREAS

O Governo do Maranhão se aproxima cada vez mais da meta de instalação de 159 novas unidades dos Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) e dos Centros de Referência Especializados de Assistência Social (CREAS) no estado, antecipando, assim, o cumprimento da meta previsto para o ano de 2018. Por meio da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedes), a construção e os ajustes finais dos centros estão em fase de conclusão. A entrega deve acontecer ainda no primeiro semestre deste ano.

Neste mês de março, o Governo do Estado fará a entrega das unidades aos municípios de São João Batista, São Vicente Férrer, Cajapió, Arame, Lago da Pedra, Centro do Guilherme, Nova Olinda do Maranhão, Presidente Médici, Santa Luzia do Paruá, Governador Nunes Freire, Luís Domingues e Bacurituba.

Em fevereiro deste ano, o governador Flávio Dino anunciou investimentos de R$ 12 milhões para fortalecer serviços e benefícios ofertados nesses centros. Os recursos serão destinados aos municípios como forma de cofinanciamento das ações com vistas à ampliação da política socioassistencial do Governo do Estado.

“Com a entrega dessas unidades, reforçamos a política que estamos desenvolvendo na área da assistência social, cujo foco é garantir o acesso das famílias às políticas públicas, de modo que elas possam usufruir de uma rede de atendimento com as melhores instalações para execução dos serviços de proteção às famílias”, afirmou Flávio Dino.

Os Centros de Referência em Assistência Social são espaços físicos para organização e oferta de serviços socioassistenciais de proteção social básica nos territórios onde se localizam. Além de serem a porta de entrada para os programas sociais do Governo Federal e Estadual, como Bolsa Família e Bolsa Escola, têm uma equipe especializada.

Assistentes sociais e psicólogos, realizam atendimento psicossocial a crianças e adolescentes vítimas de violência, de trabalho infantil ou que tenham cometido ato infracional, além do apoio a famílias nas mais distintas formas de vulnerabilidades sociais.

crea

 

Em Alto Alegre do Pindaré, município do oeste maranhense localizado a 219 km da capital, o Governo do Estado implantou o CRAS em setembro de 2016 que fica localizado no bairro Vila Fufuca, próximo ao centro da cidade. A unidade realiza mais de 500 atendimentos mensais prestando os serviços de acolhimento, ações comunitárias, visitas domiciliares, oficinas e capacitações com famílias, palestras sócio educativas, encaminhamentos para outras políticas, cursos profissionalizantes, atendimento individualizado e outras ações que visam fortalecer os laços da família.

De acordo com a coordenadora do CRAS, Wilna Linhares, a grande mudança proporcionada pelo novo espaço em Alto Alegre do Pindaré foi a oferta de um local digno para receber a população de mais de 31 mil habitantes do município. “A grande mudança foi em relação às instalações. Hoje temos espaço para receber de maneira adequada e confortável. Antes tínhamos o problema de não haver referência da localização, devido às muitas mudanças de endereço. O novo prédio foi construído levando em consideração as especificações exigidas para os atendimentos do CRAS e de acessibilidade para pessoas com deficiência e mobilidade reduzida”, explicou.

A estrutura física dos centros conta com área de recepção, salas de palestras, sala para atendimento individualizado, sala para reunião da equipe e banheiros. Com prédios dotados de melhor estrutura, os CRAS e CREAS garantem a qualificação dos serviços oferecidos. “Todas as unidades estão sendo entregues à gestão municipal com estrutura e equipamentos necessários para que a população receba atendimento adequado. Estamos inaugurando Centros em todo o Maranhão, a fim de expandir os serviços de proteção social ofertados pelas unidades, garantindo uma oferta mais qualificada do Serviço de Proteção e Atendimento Integral às famílias”, ressaltou o secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Neto Evangelista.

Além de Alto Alegre do Pindaré, outros 89 municípios já foram contemplados com novos centros, entre eles estão Afonso Cunha, Água Doce do Maranhão, Axixá, Bacabeira, Barão de Grajaú, Benedito Leite, Bernardo do Mearim, Brejo, Buriti Bravo, Coelho Neto, Colinas, Chapadinha (CRAS e CREAS), Duque Bacelar, Esperantinópolis, Feira Nova do Maranhão, Governador Eugênio Barros, Governador Luiz Rocha, Graça Aranha, Igarapé Grande, Jatobá e Lagoa do Mato.

Investimentos na Assistência Social

Para a instalação de novas unidades dos CRAS e CREAS, o Governo do Estado está investindo R$ 63 milhões em reforma, adequação e mobiliário. O governador Flávio Dino determinou o investimento de quase R$ 426 milhões para a área de Assistência Social em 2017. Os recursos vão garantir a manutenção das redes de proteção social que abarcam as políticas públicas voltadas para o acolhimento a famílias e indivíduos em situação de risco ou de extrema pobreza.

Além da ampliação do programa Bolsa Escola, que garantiu reajuste do benefício, a Sedes implantará o programa de primeira infância ‘Criança Feliz’, dando suporte técnico a 174 municípios maranhenses que fizeram adesão ao programa. O Governo do Estado dará atenção aos municípios do Plano ‘Mais IDH’ com suporte técnico para implantação de Vigilância Socioassistencial, com recebimento de equipamentos de informática.

Além do investimento financeiro, a Sedes firmou parcerias com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e a Escola de Governo do Maranhão (Egma), para oferecer capacitação aos trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social do Maranhão (SUAS).

 

da Ascom/Sedes

Comentários no Facebook