Fernanda Richa prestigia ato que oficializa festa religiosa

A secretária da Família e Desenvolvimento Social, Fernanda Richa, participou, segunda-feira (23), do ato que colocou no calendário oficial do Estado a Festa da Unidade e da Solidariedade, realizada pela Arquidiocese de Curitiba e pela Ação Social do Paraná, no dia de Corpus Christi. Para isso, a governadora Cida Borghetti sancionou a lei número 760/17, proposta pela Assembleia Legislativa. A celebração é considerada um dos maiores eventos religiosos do Estado.

Com a sanção, a festa da Unidade e da Solidariedade passa a ser comemorada oficialmente na capital do Estado, na mesma data do Corpus Christi, 60 dias após a Páscoa. A governadora afirmou que a lei vai contribuir para fomentar a cultura e o turismo, além de apresentar o Paraná para um maior número de pessoas. “Essa lei prioriza a cultura da propagação do amor e da solidariedade”, disse Cida. “No Paraná há respeito a todas as religiões, a todas as manifestações de fé e culturais”.

SOLIDARIEDADE – Na festa de Corpus Christi, fiéis da igreja católica reúnem-se para confeccionar, na avenida Cândido de Abreu, os tradicionais tapetes de serragem com símbolos de fé. Em Curitiba, além da motivação religiosa, o evento conta, também, com arrecadação de alimentos e agasalhos que são doados às famílias atendidas pelas pastorais.

Para o arcebispo de Curitiba dom José Antônio Peruzzo, a lei é o reconhecimento do Estado a uma manifestação cultural já consagrada na comunidade católica. “Este reconhecimento oficial confere robustez cultural a uma manifestação já enraizada no coração da nossa gente”, afirmou.

Neste ano, a solenidade do Corpus Christi tem como tema “Ser cristão é ter Deus no seu dia a dia”. A festa tem início na véspera do dia de Corpus Christi, dia 30 de maio, com vigília campal. No dia 31 de maio contará com uma programação artística, cultural e gastronômica simultânea à confecção dos tapetes na avenida Cândido de Abreu.

O secretário da Cultura, João Luiz Fiane, destacou a importância da medida. “Datas calendarizadas ajudam a fomentar a cultura e o turismo, o que contribui para a sociedade”, disse ele.

Comentários no Facebook