Em ação da SJDHDS, jovens das Cases de Salvador e CIA recebem instrumentos musicais

Adolescentes e jovens em cumprimento de medidas socioeducativas nas Comunidades de Atendimento Socioeducativo (Cases), em Salvador e no Centro Industrial de Aratu (CIA), receberam, na tarde de hoje (02), instrumentos musicais para a formação de duas bandas marciais. A entrega foi realizada pelo secretário de Justiça, Direitos Humanos e Desenvolvimento Social (SJDHDS), Carlos Martis, na Case Salvador, no bairro de Tancredo Neves. A ação é desenvolvida por meio da Fundação da Criança e do Adolescentes (Fundac) e do Programa Núcleos Estaduais de Orquestras Juvenis e Infantis da Bahia (NEOJIBA), ambos pertencentes a SJDHDS.

Em seu pronunciamento, o secretário Carlos Martins lembrou que fez diversas entregas durante a semana, em escolas da rede estadual de ensino, localizadas em Salvador e região metropolitana. Segundo ele, esse trabalho tem “uma missão muito interessante, que é reestruturar as fanfarras estaduais. Mas, vir hoje aqui na Case e distribuir esses equipamentos, não tem preço! Assistir esses jovens tocando instrumentos, buscando na música uma oportunidade para ressignificar suas vidas com mais dignidade e cidadania, me comove e me deixa mais esperançoso de que, sem sombra de dúvidas, a música é fonte de resgate”, disse ele.

Martins também fez referência aos profissionais da Fundac: “agradeço e admiro o trabalho que vocês realizam aqui. Percebo que vivem e respiram a família Fundac, assim como vocês, é importante que a sociedade também se sensibilize e abrace a causa”.

Os kits entregues são compostos por 14 trompetes, 12 trombones e quatro trompas. Os equipamentos serão utilizados durante as aulas práticas, nas respectivas unidades, e resultará na formação de duas bandas marciais. A iniciativa é fundamental para a formação inicial das turmas, os coordenadores pedagógicos e os educadores de medidas das Cases, que vão identificar os educandos que têm aptidão para instrumentos de sopro. Na segunda etapa do trabalho, o instrutor do Programa NEOJIBA, Lucas Felipe Araújo fará uma audição final para escolha dos educandos.

Para Regina Affonso, diretora geral da FUNDAC, “essa é uma grande oportunidade para os jovens e adolescentes que cumprem medidas socioeducativas nas Cases Salvador e CIA a exercitarem o protagonismo e criarem possibilidades de reinserção social, por meio da música”.

Durante as aulas, os socioeducandos terão formação prática e teórica em linguagem musical, com base na metodologia do NEOJIBA: “aprende quem ensina”, onde os alunos que assimilam os conhecimentos com maior rapidez, passam a ser instrutores de outros. Presente no evento, o maestro Helder Passinho, coordenador do Neojiba, disse que “esse é o começo de um grande trabalho, através da música. Cabe aos professores e educadores apresentar os caminhos e o leque de possibilidades”.

“Esses instrumentos chegam trazendo alegria, oportunidade e esperança. Para nós, será muito bom. As aulas de música serão momentos para aprender, sonhar e, quem sabe, descobrir uma profissão”, disse Isaias Fernandes ( nome fictício), um dos internos.

Na oportunidade, o secretário também visitou a cozinha industrial da Case, que foi totalmente reformulada e equipada, onde são feitas as cinco refeições diárias servidas no local. Além disso, a cozinha também será palco de cursos profissionalizantes que serão oferecidos na unidade

 

da Ascom/SJDHDS

Comentários no Facebook