Com nova secretaria, Ministério da Cidadania projeta ações na área de inclusão produtiva

suas

As ações e estratégias que serão desenvolvidas pela nova Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana (Senisp) foram discutidas em reunião na quarta-feira (6), em Brasília. A pasta integra a nova estrutura do Ministério da Cidadania e compreende o tema da inclusão produtiva, antes trabalhado pelas antigas Secretaria de Inclusão Social e Produtiva, do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS), e Secretaria Nacional de Economia Solidária, do Ministério do Trabalho (MTE).

De acordo com o secretário Especial do Desenvolvimento Social, Lelo Coimbra, a integração entre as equipes é fundamental para o ajuste das políticas públicas desenvolvidas de acordo com a nova diretriz do Ministério da Cidadania. Para ele, o resultado final será a oferta de melhores serviços para a população. “Esse é o nosso principal papel. Apoiar aqueles em situação de vulnerabilidade social e criar as condições para que progridam e não só sejam acolhidos – mas tenham nesse acolhimento um rito de passagem para sua emancipação econômica”, avaliou.

A reunião foi conduzida pelo diretor do Departamento de Inclusão Produtiva do Ministério da Cidadania, Gustavo Saldanha. Ele destacou que o encontro foi importante para a troca de experiência entre os servidores e análise de estratégias que podem ser integradas. “Este trabalho será feito respeitando as questões conceituais do que é a economia solidária e essa economia mais convencional, que é trabalhada no Plano Progredir. Precisamos definir ações conjuntas, mas respeitando essas diferenças”, explicou.

Assistente da Secretaria Nacional de Inclusão Social e Produtiva Urbana, Maria José Fernandes integrava o antigo Ministério do Trabalho e foi a responsável por compartilhar as políticas e ações da extinta subsecretaria de economia solidária. “Eu trago um saldo positivo da reunião. As duas áreas podem convergir, sim. Temos pautas em comum – como a inclusão dos imigrantes, que já estávamos trabalhando dentro da subsecretaria de economia solidária. A meu ver, o Ministério da Cidadania é o melhor espaço institucional para as nossas ações”, reforçou.

Governo – O Ministério da Cidadania foi criado pelo presidente da República, Jair Bolsonaro, que nomeou o deputado federal Osmar Terra como ministro por meio de decreto publicado no dia 1º de janeiro. A pasta engloba as políticas nacionais de Desenvolvimento Social, Segurança Alimentar e Nutricional, Assistência Social, Renda de Cidadania, e parte das políticas sobre drogas, além das pastas de Esporte e Cultura.

 

Informações do MDS.

Comentários no Facebook