Cartão Mais Infância dará auxílio a 60 mil famílias em extrema pobreza no Ceará

ceara

Cerca de 60 mil famílias cearenses em situação de extrema pobreza serão beneficiadas com auxílio mensal de R$ 85 do Governo do Ceará através do Cartão Mais Infância. A ação do Programa Mais Infância Ceará foi lançada pelo governador Camilo Santana e pela primeira-dama Onélia Santana, na manhã desta segunda-feira (11), em cerimônia realizada no Centro de Eventos do Ceará.

A transferência de renda ocorrerá para núcleos familiares cearenses com crianças de 0 a 5 anos e 11 meses que se enquadrem na situação de alta vulnerabilidade social: residentes de zona rural, em propriedades sem banheiro ou sanitário, de estrutura inapropriada (taipa, palha, madeira aproveitada ou outro material), além de residências urbanas sem água canalizada em pelo menos um cômodo.

50 mil famílias em dezembro

Em seu discurso no evento, Camilo Santana revelou que cerca de 50 mil famílias do Estado já receberão o Cartão Mais Infância ainda neste mês de dezembro. Até julho de 2018, cerca de 60 mil famílias cearenses em situação de extrema pobreza serão beneficiadas. O governador comemorou mais uma ação do Mais Infância e reforçou o foco da gestão estadual em oferecer mais qualidade de vida e oportunidades para cidadãos cearenses que enfrentam a pobreza no Ceará.

“O Instituto de Pesquisa e Estratégia Econômica do Ceará (Ipece), juntamente com o Ministério da Ação Social, fez um estudo identificando as famílias que têm crianças de zero a seis anos que vivem em extrema pobreza. Inicialmente, todas as famílias registradas passam a receber este mês. A partir daí, todo um trabalho de acompanhamento para identificar novas famílias para também receber esse auxílio. Estamos aqui pensando nas novas gerações, para que elas não sofram com os mesmos erros das antigas, e tenham mais oportunidades no futuro”, afirmou.

Idealizadora do Mais Infância, a primeira-dama Onélia Santana complementou que a expansão do alcance do benefício ocorrerá por meio de busca ativa (ação de localização de pessoas em situação de vulnerabilidade). “Vamos em busca das famílias que não estão no Cadastro Único. Os profissionais estão sendo capacitados neste momento para realizar esse trabalho, que será conjunto entre Governo do Ceará e prefeituras municipais. Esse processo está sendo cuidado pela Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social e as secretarias municipais que respondem pelas ações de assistência social”, detalhou.

“O Governo do Estado, sob liderança do governador Camilo Santana, tem feito uma série de investimentos na área social. Apesar desse momento de dificuldade, de crise econômica e política no País, estamos atendendo as famílias que mais precisam. Nesse caso, as que têm crianças de 0 a 5 anos e 11 meses de idade, justamente para que possamos, com a nossa rede dos 389 Centros de Referência da Assistência Social, acompanhar o dia a dia desses cearensezinhos, o desenvolvimento e o fortalecimento de vínculos, especialmente com as mães, os pais e os irmãos. Será um bom reforço inclusive para que a formação cognitiva dessas crianças, nos seus primeiros anos, possam ser mais elaboradas e bem preparadas”, salientou o titular da STDS, Josbertini Clementino. O evento no Centro de Eventos reuniu famílias a serem beneficiadas, deputados estaduais e federais, secretariados estadual e municipais, vereadores, prefeitos e lideranças políticas e de movimentos sociais da Capital e do Interior.

Apoio bem-vindo

Em Coreaú, município da região Norte do Ceará, o casal de agricultores Fábio Araújo e Maria do Socorro batalha arduamente todos os dias na roça para prover o sustento de casa. Do trabalho dos dois no campo dependem as filhas gêmeas de apenas dois anos, Ana Vitória e Maria Fabrícia.

Para Fábio, o Cartão Mais Infância traz esperança a famílias, que como a dele, se preocupam em não deixar faltar educação e itens básicos para a criação das meninas no Interior. “Esse programa facilita comprar materiais para as crianças e para nossa casa. É uma coisa que muita gente acha que é pouco, mas para quem precisa é muito. Só temos o que agradecer por esse projeto maravilhoso”, disse.

da Ascom/Gabgov

Comentários no Facebook