Beneficiários do BPC precisam se inscrever no Cadastro Único até dezembro de 2018

mds

Garantir o acesso a mais de 20 programas sociais, como Minha Casa Minha Vida, Tarifa Social de Energia Elétrica e o Bolsa Família. Para isso, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) convoca as pessoas que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC) a se inscreverem no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal.

Até o início deste ano, cerca de 2,1 milhões de beneficiários – entre pessoas com deficiência e idosos acima de 65 anos – ainda não tinham sido cadastrados. Atualmente, mais de 4,5 milhões de brasileiros recebem o BPC em todo o país.

O ministro do Desenvolvimento Social em exercício, Alberto Beltrame, destaca que o registro   é importante para a melhoria da gestão dos benefícios ao mesmo tempo que amplia o acesso das famílias pobres às políticas sociais. “Esse cadastramento permitirá ao governo federal conhecer melhor quem recebe o benefício. O sistema utilizado no Cadastro Único possibilita o acesso a informações qualificadas sobre a forma de vida das pessoas, como o local de residência, renda e escolaridade. Além disso, possibilita que as famílias saiam da vulnerabilidade a partir do direcionamento a outros programas”, afirma Alberto Beltrame.

Como se inscrever – Os idosos acima de 65 anos e as pessoas com deficiência que recebem o BPC devem procurar os Centros de Referência de Assistência Social (Cras) ou a secretaria de assistência social do município para se cadastrarem. Caso o beneficiário tenha alguma dificuldade de deslocamento, a inscrição pode ser feita pelo responsável familiar que deve levar o CPF de todas as pessoas que moram com o beneficiário e outros documentos pessoais, como o RG e comprovante de residência.

 

da Ascom/MDS

Comentários no Facebook