Nova edição do Caderno de Estudos avalia políticas públicas do MDS

fonseas_1

O Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) lançou mais uma publicação que avalia ações de políticas sociais. Em sua 31ª edição, o Caderno de Estudos– Desenvolvimento Social em Debate aborda o uso de preditores de renda (dados estatísticos) para determinar o público-alvo de programas de transferência de renda pelo mundo; o prêmio Progredir; o cruzamento de dados que possibilitou um pente-fino no Benefício de Prestação Continuada (BPC); a capacitação de agentes públicos para as políticas sociais; e a parceria entre o Controle Interno do MDS e a Secretária Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Sesan) para avaliação de políticas públicas. A publicação é organizada pela Secretaria de Avaliação e Gestão da Informação (Sagi) do órgão.

De acordo com o secretário da Sagi, Vinícius Botelho, um dos objetivos do Caderno de Estudos é tornar pública as ações do MDS para que um número cada vez maior de pessoas possa acompanhá-las. “Ao mesmo tempo em que consolida a agenda de disponibilização dos dados, permite verificar e avaliar como nossas políticas modificam a vida das pessoas”, ressaltou.

Acesse: Caderno de Estudos: Desenvolvimento Social em Debate n° 31

Temáticas – O processo de cruzamento de duas bases de dados sobre beneficiários já falecidos com as informações do Benefício de Prestação Continuada (BPC) que encontrou diversas irregularidades no pagamento do benefício foi um dos temas publicado na edição. A secretária nacional de Assistência Social, Carminha Brant, destacou o esforço da pasta para realizar a ação, também batizada como pente-fino. “Cumprimos um objetivo de enorme importância para conhecer a gestão do BPC, que desde 2007 não era avaliado”, afirmou ela.

O pesquisador da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Romero Rocha participou da avaliação dos municípios participantes do Prêmio Progredir condecorados pela atuação na capacitação e inclusão produtiva de pessoas de baixa renda. Segundo ele, divulgar a experiência no Caderno de Estudos aproxima as políticas públicas da academia. “São relatos e estudos que se relacionam diretamente com beneficiários dos programas. A academia não pode se separar da realidade”, apontou.

A publicação traz também uma entrevista com a secretária nacional de Segurança Alimentar e Nutricional, Lilian Rahal, e o assessor especial de Controle Interno do MDS, Wesley Tavares, abordando a parceria das duas áreas na supervisão e desenvolvimento das políticas sociais que são incorporadas pelas equipes e têm resultados positivos.

O registro sobre a evolução da capacitação de agentes públicos pelo MDS também integra essa edição: apenas em 2017, mais de 40 mil pessoas foram capacitadas de forma presencial e à distância sobre as políticas desenvolvidas pelo órgão.

Sexta com Debate – O Caderno de Estudos nº 31 foi lançado durante o Sexta com Debate, evento promovido mensalmente pela Sagi com o objetivo de discutir temas de interesse voltados às políticas sociais.

Assessoria MDS

Comentários no Facebook