Rio de Janeiro reabre Centros Integrados de Atendimento à Mulher

rio

Os Centros Integrados de Atendimento à Mulher (CIAMs) foram reabertos no Estado do Rio nesta sexta-feira (24). Na quinta-feira (23/03), o secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Desenvolvimento Social, Pedro Fernandes, participou de um evento no Conselho Estadual dos Direitos da Mulher (Cedim), no Centro, que formalizou o retorno do atendimento a mulheres vítimas de violência nos CIAMs de Nova Iguaçu e Rio de Janeiro e no Centro Especializado de Atendimento à Mulher  (CEAM), em Queimados. A articulação para que isso ocorresse se deu no âmbito da Subsecretaria de Políticas para as Mulheres, vinculada à Ciência e Tecnologia. Os centros, por sua vez, passam a ser geridos pela recém-criada Secretaria de Proteção e Apoio à Mulher e ao Idoso.

“Hoje é um dia de muita alegria, mesmo sabendo de todas as dificuldades e que tudo está muito aquém do que gostaríamos de estar. Mas diante de tanta notícia ruim, ter a oportunidade de participar de um momento como esse é muito importante”, destacou o secretário, que completou: “Todos os dias milhares de mulheres são agredidas e, geralmente, essas agressões não são levadas à frente e acabam não tendo consequência para os agressores. Agora, com uma secretaria, com mais responsabilidade e dando atenção maior a esse tema, continuaremos a lutar por um mundo mais igual e justo. Foi um prazer enorme participar de um momento tão especial e bacana como esse”.

Os três centros passam a funcionar com uma equipe composta por advogada, psicóloga, assistente social, auxiliar administrativo, assistente de serviços gerais e uma coordenadora. Eles integram uma rede de atendimento junto com as DEAMs e o Disque 180, que é do Governo Federal e repassa os casos para os estados.

A administração das unidades que funcionam na Baixada Fluminense será feita por meio de um acordo de cooperação técnica com os municípios de Queimados e Nova Iguaçu. O prefeito de Queimados, Carlos Vilela, disse que umas das prioridades de sua administração é com a política para a mulher. “As mulheres representam 51% da população da cidade e vamos estar juntos para pensar soluções para esse problema da violência contra a mulher. Vamos trabalhar para aplicar na prática ações de proteção à mulher”, disse.

O secretário de Estado de Apoio e Proteção à Mulher e ao Idoso, Átila Nunes, também esteve presente no evento. “As duas secretarias vão poder, a partir de agora, trabalhar como parceiras e desenvolver muitos projetos juntas. Sabemos que a melhor forma de começar uma caminhada é com humildade para saber que já existe um trabalho sendo desenvolvido, para escutar e o que está sendo pleiteado há anos. E o Pedro já me deixa numa saia justa porque ele conseguiu viabilizar uma coisa que parecia impossível, que era a reabertura dos centros de atendimento”, comentou o secretário.

do site Seasdh

Comentários no Facebook